Em setembro de 2014 pedi para a minha esposa Franciela Santin o que ela queria de presente de aniversário. Imaginei que seria alguma coisa física, mas o pedido dela me surpreendeu. Ela pediu que eu fosse saudável e vivesse muitos anos com ela!

No ano de 2014 eu pesava 112 quilos. Pela minha altura (1,68 m) estava numa situação crítica, com um índice de massa corpórea acima de 39,7. Ou seja, estava com obesidade e enfrentando muitas dificuldades em minha vida. Além disso, estava 37,52 kg acima do peso máximo ideal.

img_5804
Comparativo: na esquerda em 2016 e a direita a versão 2014.

A foto  acima ilustra mais do que qualquer texto.

Em 2014 minha vida era sedentária e voltada apenas para o trabalho, sem nenhum tipo de válvula de escape. Hoje (2016) estou vivendo a vida de um forma plena: extremamente dedicado ao trabalho, porém com uma alegria para ter atividades saudáveis, como correr três vezes por semana, fazer duas sessões semanais de ginástica funcional e ter uma alimentação menos industrializada.

A mudança nunca é fácil, mas pode ser alcançada desde que sejam observados três pontos simples: compromisso, vontade e dedicação. E estou com os três em dia. Mas não teria conseguido nada sem o apoio da Franciela.

O pedido dela, aquele do presente, foi o motivador para a mudança. E agora ela está ao meu lado, seja na alimentação como no corrida.