Este pequeno texto não é sobre ser melhor ou pior que o outro. E apenas sobre cair e levantar! E sobre racionalizar uma determinada situação. E sobre seguir em frente apesar do que acabou de acontecer.

foto Fran.jpg

Na manhã deste sábado, quando estava por volta do terceiro dos dezesseis quilômetros que eu tinha para fazer, eu tropecei e cai. Cai feio, daqueles tombos homéricos, que mereciam ser filmados e divulgados na categoria “não tente fazer isso em casa”.

Eu fui de joelhos, ombros e rosto ao chão. A esta hora você deve estar se perguntando como isso é possível? Não sei, só sei que aconteceu comigo. No mesmo momento senti meu rosto, boca e joelhos incharem e o sangue escorrer. Mais tarde fui descobrir que meu ombro direito estava todo ralado também, além de outros machucados nas mãos.

Bom, mas vamos aos fatos racionais. Qualquer um sabe que iria doer, doer muito, afinal, as fotos estão aí para comprovar o tamanho do estrago. Então nos segundos posteriores que sucederam ao fato, eu tinha apenas duas escolhas: deixava o treino para lá, afinal, faltam mais 13km e ficava ali sentindo pena de mim mesma com muita dor, ou levantava e seguia em frente, concluía o treino e deixava para sentir a dor depois, afinal, ela seria inevitável. Mas desistir ou seguir era uma escolha minha.

Tá aí, isso é racionalizar uma situação. Levantei e segui em frente, óbvio, afinal, estou me preparando para minha primeira maratona e não é tombo que vai me derrubar. Fora o fato das pessoas ficarem me olhando como seu eu parecesse um ET (depois entendi que era porque tinha bastante sangue meu rosto), o restante do treino transcorreu muito bem. Concluí os 16kms, com a adrenalina a mil, algo que somente o esporte é capaz de te proporcionar.

Então, por causa disso eu sou melhor do que qualquer outra pessoa? Não, em hipótese alguma. Tantas outras já devem ter enfrentado situação igual ou pior a esta. O importante meus amigos, é racionalizar, perseguir com “unhas e dentes” suas metas, nunca perder o foco e, se cair, levantar, levantar mais forte do que a situação que te fez cair.