Imagem1.png

Estudo recente realizado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), em parceria com o Ministério do Esporte, informa que em 2015 123 milhões de pessoas não praticaram algum tipo de esporte. Destas, 38,2% alegaram falta de tempo e 35% disseram não gostar ou não querer.

Neste sentido, vou tratar apenas dos 38,2% que alegaram falta de tempo o motivo principal para não praticar atividade física. Porém, antes que algum leitor se sinta melindrado com minha posição, devo alertá-lo que eu já estive neste grupo e me utilizei do mesmo argumento por 14 anos. Ou seja, eu tenho experiência anterior para falar sobre o assunto.

Então vamos aos fatos. Afirmar que o motivo principal para não praticar atividade física é a falta de tempo, é auto sabotagem. A verdade é que o ser humano em geral não gosta de sair da sua zona de conforto, gerando uma série de comportamentos adotados por costume. Encontra-se na zona de conforto quem está perfeitamente acomodado à sua rotina, quem não se arrisca e aceita as coisas como elas estão.

A fronteira da zona de conforto representa uma barreira psicológica que nos impede de encarar desafios e melhorar a nossa qualidade de vida. Esse é o ponto. Não a falta de tempo, afinal, eu realizei meu processo de mudança no estilo de vida há 2 anos e meio, justamente no período em que profissionalmente, eu mais estive ocupada tendo vista estar num cargo de liderança.

Iniciar um processo de mudança do estilo de vida (incluindo alimentação e atividade física) não é fácil nos primeiros dias, não é confortável no primeiro mês, afinal, ficar em casa comendo na frente da TV parece ser mais interessante, ou até mesmo alongar sua jornada de trabalho (às vezes sem necessidade), também parece mais atrativo num primeiro momento. Mas até quando isso dará certo? Até quando a saúde vai aguentar? Até quando as pessoas elegerão outras prioridades que não a sua saúde?

Se você realmente quer fazer atividade física, faz de madrugada, faz em qualquer horário. Hoje existem muitas opções, inclusive academias e estúdios que funcionam até de madrugada. Outro exemplo é a corrida ou a caminhada que se pode praticar em qualquer horário e em qualquer lugar, basta calçar um par de tênis.  

Enfim, o mais célebre cientista do século XX, o físico Albert Eintein disse: “Há uma força motriz mais poderosa que o vapor, a eletricidade e a energia atômica: a vontade”. Ou seja, não existe falta de tempo, existe é falta de interesse.

Por Franciela Santin, corredora.