Fran na mídia! Jornal Notícias do Dia

Comportamento: A corrida é um esporte democrático que atrai cada vez mais mulheres

Esporte agrega pessoas de perfis variados, como Franciela Santin, ex-sedentária que virou corredora de longas distâncias

Link para a matéria!:

franND

Franciela Santin, 37 anos, começou a correr há três, hoje se prepara para ultramaratonas. Desde lá, ganhou em saúde, bem-estar e autoestima – Divulgação/ND

Matéria em pdf: nd20012018

[Artigo] Mais do que um símbolo uma conquista

Como vencer desafios na corrida pode mudar a forma de encarar a vida profissional

Enquanto eu escrevo esse texto tenho uma sensação de alívio tremendo. O ano está acabando e com esse clima de encerramento faço uma breve reflexão das metas do ano e do que foi conquistado. Com muito orgulho eu posso dizer que corri até agora 909.900 metros em 103 corridas, com um total de 94 horas e 32 minutos de exercício ativo. Parece muito e no fundo é mesmo. Mas não são esses quase mil quilômetros que servem de modelo de como vencer os desafios da corria podem mudar a forma de encarar os desafios e o stress da vida profissional. São apenas 35 km que servem para essa análise.

IMG_0833
Minha participação na etapa de Florianópolis

Neste ano eu fiz cinco provas do Circuito Corridas do Bem do SESI/SC. A soma das distâncias é menor que a distância de uma maratona (42km). Porém essas provas serviram para que eu pudesse mudar a forma de encarar tanto a corrida como a vida profissional. Um dos pontos mais interessantes da corrida é que na grande maioria do tempo você está sozinho com os seus pensamentos, por mais que tenham 1500 pessoas correndo ao seu lado. E o tempo de uma prova (variando entre vinte e cinco minutos até uma hora, variando a distância) serve justamente para esse momento contemplativo.

Uma das características mais importantes que aprendi nessas provas a desenvolver é a minha capacidade de resiliência. Tanto na corrida como na vida profissional enfrentamos momentos em que temos duas escolhas a serem feitas: desistir ou adaptar-se. E nessas corridas eu fiz justamente isso: consegui desenvolvi a capacidade de me recuperar facilmente diante dos obstáculos e extrair o melhor do meu potencial.

Na nossa vida desistimos com uma facilidade espantosa. E quando conseguimos seguir em frente devemos comemorar. São nas pequenas vitórias que está à alegria da vida. No momento em que uma meta traçada é realizada devemos valorizar e saborear os feitos com orgulho. No âmbito profissional os desafios são mais mentais que físicos, porém é nesse momento que temos que utilizar as ferramentas que a corrida nos fornece.

e1b486ec-b64e-4a49-974d-2074d3f0c27e
Meu troféu pelas provas do SESI Corridas do Bem

Com a realização das provas do SESI recebi uma mandala, representando o Pentaculo do Bem Estar. Conquistar esse troféu serviu como uma demonstração gráfica dos resultados obtidos: reduzir o nível de estresse, realizar uma atividade física habitual além de manter um relacionamento social com os outros corredores. Mas mais importante de tudo foi vencer as dificuldades e levas as lições da corrida para a minha vida.

Dia de corridas!

Hoje foi um dia de corridas para o Gelsom e para a Fran.

Eu fiz a prova do SESI em Florianópolis (Corrida do Bem). 5km para a conta!

A Fran, por outra lado, fez praticamente uma meia maratona, correndo em São Francisco, na Califórnia (EUA). Com direito a Ponte Golden Gate e outros cartões postais da cidade!

Sempre há chance para uma nova história, para uma nova vida!

Há exatos 3 anos atrás decidimos que era hora de mudar nossas vidas. Dois sedentários alimentando-se apenas de comidas prontas industrializadas, fast food, sem consumir uma fruta ou vegetal, tendo o trabalho e o sofá como as coisas mais importantes da vida, precisavam tomar uma decisão.

E foi no dia 08 de setembro de 2014 que esta história começou a ser reescrita. Novos capítulos foram sendo adicionados e hoje, 3 anos depois, podemos dizer que, a crônica de uma morte anunciada, virou a crônica de uma vida saudável e feliz.

Foi em 08 de setembro de 2014, que entramos para um grupo de corrida e que começamos a rever nossos hábitos alimentares. De lá para cá, o Gelsom perdeu 36kg. Mas, não é só isso. Esta é a mudança física. O que realmente impacta é a mudança que um novo estilo de vida provoca em sua mente.

Eu, Franciela, ganhei muito em saúde, em composição corporal e ao longo deste tempo, em performance na corrida. Mas também não é só isso. Coloquei a saúde como ponto central da minha vida, focando minhas energias na atividade física e no entendimento do que é e o bem que causa a alimentação saudável.

Há menos de um ano atrás tomei a decisão de deixar um cargo de liderança, onde obviamente o financeiro era mais atrativo. Mas quer saber, o que importa dinheiro e status se sua saúde não está bem, afinal, o conceito de saúde integral é o que pesa aqui. Não basta o corpo estar bem (e este já vinha sendo cuidado), a mente também precisa estar. E foi todo este processo de mudança do estilo de vida que me fez acordar para isso a ponto de tomar esta decisão.

Então, quando digo que a corrida salvou nossas vidas, não estou sendo demagoga, tenho provas reais disso. E aqui deixo minha sugestão: se você tiver que optar por qualquer coisa neste mundo ou a sua saúde, opte por ela, ela é o seu maior bem. Ninguém mais se preocupará com a sua saúde se não, você mesmo.

21430587_1898679290149193_1222409216634013204_n

Vídeo: Ansiedade pré Maratona de Florianópolis/2017

Confira os bastidores!

Confira no vídeo!!!

Nossa participação na Meia Maratona de Aniversário de Balneário Camboriú

Neste domingo, dia 16 de julho, participamos da 3º edição da Meia Maratona de Aniversário de Balneário Camboriú. E teve mais um troféu para a Franciela Santin! Recorde pessoal nos 21 km e a quarta colocação no geral!

WhatsApp Image 2017-07-17 at 22.38.32.jpeg
Parece que está virando tradição: Franciela em mais um podium!

A prova foi muito bem organizada e teve um alto nível técnico. Diferente da Meia de Balneário, realizada em abril, a corrida não teve a subida do Morro da Rainha como um desafio, mas exigiu muito empenho e dedicação devido a outras duas subidas que fizeram parte do percurso.

WhatsApp Image 2017-07-17 at 22.44.37
Mapa da Prova

Depois da Maratona essa foi a primeira prova longa que fizemos. E valeu cada km!

 

 

!!!2 anos do blog!!!

Dois anos do blog Prepara&Vai!

Neste mês de junho estamos comemorando dois anos do blog Prepara&Vai! Criamos o blog com o objetivo de compartilhar um pouco da nossa mudança no estilo de vida, nossa rotina de exercícios, alimentação, entre outros.


Neste período atingimos pessoas não apenas no Brasil, mas também em outros países como pode ser visto no mapa!

WhatsApp Image 2017-07-10 at 13.28.35
Mapa dos acessos ao blog!

[Artigo] Fiz minha primeira maratona

Como eu corri meus primeiros 42.195 metros e vivi para contar a experiência 

Eu comecei a correr em 10 de setembro de 2014. Na primeira tentativa consegui a duras penas correr aproximadamente 200 metros e travei. Aquilo não era para mim. Ainda bem que a Franciela Santin, minha companheira de vida e de corrida, estava do meu lado. O nosso preparo físico (eu com quase 120 quilos e ela quase mais sedentária que eu) era algo assustador. Nos olhamos e rimos. Era mais uma iniciativa maluca para que eu perdesse peso e dela me acompanhar. Já havíamos tentando outras opções esportivas sem sucesso. Mas nessa oportunidade era diferente.

Começamos o treinamento com acompanhamento profissional. Algo que fez muita diferença. Graças ao acompanhamento técnico do nosso primeiro coach de corrida (Leonardo Marmitt, obrigado pela iniciação na corrida!) conseguimos vencer as primeiras barreiras. Inicialmente foram as primeiras distâncias, o frio, a chuva (era fim de inverno e 2014 foi um período bem úmido e com vento) e aquele sentimento “porque eu resolvi correr? Justo no dia de hoje com esse clima?”.

Em menos de 2 meses fiz minha primeira prova. Na verdade, não foi uma prova, mas sim um misto. Foi uma caminhada de 3 km, em que levei quase uma hora para completar. Imaginem a cena. Eu, com a maior camisa disponível (GG e ainda assim era pequena), caminhando sob o sol e completando o primeiro desafio. E com direito a corridinha no final. A foto não me deixa mentir (e sim, essa foi a melhor foto que consegui encontrar).

SESI life run - Gel
SESI Life Run
Com o tempo e com a adição de novos profissionais auxiliando (a nossa nutricionista Dra. Amanda Miranda, obrigado pela paciência e pelo seu trabalho!) na busca de metas, eu consegui correr distâncias maiores, fiz a minha primeira prova de 3 km, a primeira prova de 5 km, fiz uma viagem internacional para correr a minha prova de 10 km e fiz a minha primeira meia maratona (21 km) em 2016. Mas o mais importante foi a lição de vida que tive com a corrida. Não importa a distância e o tempo que você demora para correr. Se você tiver foco e vontade o resultado acontecerá. Depende apenas de sua persistência.

foto (1)
Melhoria na alimentação
Mas apesar de tudo (nessa lista vocês podem imaginar um pouco de tudo: trabalho, estresse, mudanças) continuei a preparação para perder peso e adicionei uma meta ambiciosa. Eu iria correr a distância mais clássica das corridas: a Maratona. Escolhi Porto Alegre pela boa experiência da Meia Maratona de 2016 e me dediquei (claro que da minha maneira) para vencer essa distância.

2016.02.28_corrida_pedra_branca_palhoca-DAS16CPP3701
Corrida Pedra Branca – 2016
A preparação começou com muito foco, com mudança inclusive de treinador (passei a treinar com a Floripa Runners, sob a tutela do mestre Fabiano Braun) e passei a me dedicar além dos treinos de corrida a duas vezes por semana fazer treinos funcionais (Malu, obrigado pela dedicação e pelos treinos que você elaborou!). A carga, não posso negar, foi exaustiva e acentuada.

19059458_1793858107297979_6326967518148440927_n
Treinamento funcional
A cada final de semana da preparação havia um novo desafio. E em algumas das oportunidades onde o que importava era o volume, o treino consistia em uma meia maratona. Ou seja, o que um dia foi uma meta virou treino. E isso era engraçado. As vezes foi muito difícil manter a regularidade e treinar seguindo a planilha de um modo obsessivo como a Franciela, mas da minha maneira fui encontrando os caminhos para realizar o que havia sido traçado.

18951399_1787803974570059_7257345616110257990_n
Evolução – na esquerda em 2014 e na direita em 2017
A preparação chegou ao fim, eu fiz o que podia e encarei o desafio. Vou deixar o dia 11 de junho para sempre na minha memória como o dia em que venci a maratona. Pode ser que o tempo não foi o esperado, mas isso não importa. O que importou foi percorrer a distância com o coração e a mente em sintonia. Houveram dores, diminui o ritmo e até mesmo dei uma caminhada. Mas eu não estava lá para bater recordes ou fazer uma prova para subir num pódio e ganhar um troféu. Eu estava lá pelo amor a minha saúde e pelo desafio. E posso dizer, com um orgulho que nunca tive na minha vida, que venci a maratona.

 

Venci não somente a distância, mas venci a minha mente, as incertezas e a incredulidade de algumas pessoas e provei, para mim mesmo, que os desafios, por maiores que se apresentem na nossa frente, existem para serem vencidos.

WhatsApp Image 2017-06-11 at 13.57.55.jpeg
Orgulho: medalha no peito!
Na nossa vida não teremos só vitórias. Talvez essa seja a grande graça de viver. É cair para aprender a levantar. E saber que no momento de dificuldade a força para vencer o desafio está dentro de você. E que força para vencer um desafio está justamente de como você está preparado para apanhar, se sentir derrotado, mas não se entregar.

Por Gelsom Sbardelotto – corredor

 

 

 

 

 

 

Receita saudável: Sorvete de Mirtilo artesanal!

Sorvete de Mirtilo!!! Feito agorinha!!! Delicioso! No processador bater 200 gramas de mirtilo, 100ml de iogurte natural da lacfree (sem açúcar) e 1 scoop de whey protein de baunilha da @essential_nutrition !!! Naturalmente delicioso e proteico!!! Pós treino maravilhoso!!!

WhatsApp Image 2017-06-19 at 15.24.39.jpeg

Modo de preparo:

  • Bater no processador de alimentos os mirtilos congelados e adicionar o iogurte e a whey.
  • Conservar no freezer por mais ou menos uma hora e meia.
  • Como sugestão pode-se fazer uma cobertura de chocolate 70% e colocar por cima para dar um gostinho mais doce.

Um pouco sobre nós

IMG_3185Nos chamamos Franciela Santin e Gelsom Sbardelotto. Casados há 13 anos moramos em Florianópolis (SC), e adotamos uma vida saudável a pouco menos de 3 anos. Essa virada em nossa história começa no final de setembro de 2014, quando, após meu marido chegar ao grau 2 de obesidade, percebemos que algo precisava ser feito.  Procuramos uma nutricionista para nos ajudar com o processo de mudança e uma coisa leva à outra e nos tornamos corredores. Hoje, meu marido se livrou de 32 quilos e já tem alguns quilômetros em corridas oficiais. Diante disso, nosso propósito com este blog é mostrar que com força de vontade e com uma mudança em de estilo de vida, tudo é possível. Publicaremos aqui receitas saudáveis (livre de glúten, lactose) que são feitas por nós mesmos, além de contar nossas aventuras nas corridas.

Nossos contatos:

Franciela – franciela.santin@gmail.com

Gelsom – sbardelotto@gmail.com

Provas

Provas da Franciela

Provas do Gelsom